VOCÊ SABE COMO CALCULAR O PREÇO DO FRETE,

REDUZIR CUSTOS E ATRAIR MAIS CLIENTES

 

Por Marketing Zannix Brasil – 16 de novembro de 2021.

 

 

 

Saber como calcular frete faz toda a diferença para agilizar sua logística e garantir a satisfação dos clientes.

 

Hoje, tudo o que o consumidor online quer é uma entrega rápida, eficiente e com preço justo.

 

Porém, para tornar seu e-commerce mais atrativo, você precisa entender como calcular o frete e reduzir os custos do transporte.

 

 

 

Por que aprender como calcular frete

 

Aprender como calcular frete é decisivo para ter sucesso no e-commerce, por exemplo.

 

A explicação é simples: você precisa saber quanto custa entregar seus produtos aos consumidores para se planejar financeiramente e tornar as suas soluções mais atrativas.

 

Hoje, um frete caro é um dos maiores entraves que atrapalham as vendas online no país.

 

De acordo com uma pesquisa feita pelo Facebook e publicada no Mercado e Consumo em 2020, 90% dos consumidores se preocupam com o prazo de entrega dos produtos comprados online, enquanto 71% estão insatisfeitos com o valor dos fretes.

 

Por essa razão, 72% preferem quando a empresa oferece a opção de retirada na loja.

 

Outra pesquisa, realizada pelo Mercado Pago em 2020, mostra que o frete caro é a principal razão por trás dos abandonos de carrinhos no e-commerce (53% dos consumidores deram esse motivo).

 

Então, o desafio é cobrar o mínimo possível nos fretes sem comprometer o faturamento da empresa – e ainda garantir uma entrega rápida e de qualidade.

Como você deve estar imaginando, isso não é nada fácil.

 

Por isso, é melhor entender como calcular frete para otimizar sua logística e encontrar as melhores opções para o seu negócio, principalmente para quem tem lojas de e-commerce.

O que entra no cálculo do valor do frete

 

Existem duas principais formas de entender como calcular frete: considerando a entrega pelos Correios ou transportadoras.

 

Se estivermos falando dos Correios, o preço será calculado basicamente a partir do peso do objeto, volume total, preço do produto e distância percorrida – mais adiante daremos mais detalhes sobre essa fórmula.

 

Já as transportadoras consideram uma série de fatores no cálculo de um frete, sendo os principais:

 

Frete peso

 

O chamado frete peso é basicamente uma relação entre o peso bruto e o peso cubado (volume ocupado) do objeto.

 

Só pra você entender melhor: a chamada cubagem determina o espaço que um objeto ocupa dentro de um veículo, considerando a relação entre seu peso e volume.

 

De modo geral, o modal rodoviário considera que 1 metro cúbico equivale a 300 kg – o chamado fator de cubagem para calcular o peso cubado da carga.

 

Para fazer esse cálculo, é preciso utilizar a seguinte fórmula:

 

  • Comprimento x Largura x Altura x Fator de Cubagem

 

Nesse caso, a transportadora compara o peso total do produto com o peso cubado, escolhendo o valor maior entre os dois para definir o frete.

 

Isso ajuda a equilibrar a carga, evitando encher um veículo com cargas muito volumosas e leves (excede o espaço antes do peso) ou muito pequenas e pesadas (excede o peso antes do espaço).

 

Frete valor (Ad Valorem)

 

O frete valor (Ad Valorem) é calculado com base no preço do produto indicado na NF-e.

 

Nesse caso, a transportadora considera o valor do seguro para precificar o frete, já que produtos mais valiosos têm custos mais altos.

 

Além disso, é considerado se o produto exige algum cuidado especial durante o transporte.

 

Distância percorrida

 

A distância percorrida em quilômetros é uma variável básica do cálculo de fretes em qualquer empresa.

 

Obviamente, quanto maior for o trajeto, mais caro será o valor da entrega.

 

Acesso ao destinatário

 

Em alguns casos, as transportadoras também levam em conta a facilidade de acesso ao destinatário para formar o preço do frete.

 

Por exemplo, em áreas mais perigosas e com vias restritas para caminhões, o valor da entrega fica mais salgado.

 

Modal de transporte

 

O modal de transporte define se a carga será transportada pelo meio rodoviário ou aéreo.

 

Para o e-commerce, é claro que o mais comum é a entrega por veículos terrestres, mas há exceções.

 

Taxas específicas

 

Além de todos os fatores que vimos até aqui, a transportadora também pode levar as seguintes taxas em consideração no cálculo do frete:

 

  • Pedágios no trajeto (o valor costuma ser dividido entre os clientes nas cargas fracionadas);

 

  • Valor de frete mínimo para compensar a entrega;

 

  • Impostos como ICMSe ISS;

 

  • Taxa de armazenamento cobrada quando a encomenda não é recebida e precisa ser armazenada até a próxima tentativa;

 

  • Taxa de devoluçãocobrada quando o veículo precisa retornar para devolver uma encomenda que não pôde ser entregue;

 

  • Taxa de urgência cobrada em caso de entregas fora do horário comercial;

 

  • Taxa de reentrega cobrada quando é preciso fazer várias tentativas de entrega ao destinatário;

 

  • Taxa de restriçãode trânsito cobrada quando é preciso contornar restrições à circulação do veículo ou carga e descarga.

 

GRIS

 

O Gerenciamento de Risco (GRIS) é uma taxa incluída no valor do frete que serve para cobrir custos ligados ao combate de roubo de cargas.

 

Para você ter uma ideia, foram registradas mais de 18 mil ocorrências desse tipo no Brasil em 2020, segundo dados da NTC & Logística, publicados no portal CNT.

 

Como calcular frete em 4 passos

 

Agora que você conhece os principais fatores envolvidos na logística, é hora de entender como calcular frete passo a passo.

 

Confira as etapas e um exemplo:

 

1. Pese o produto e meça a embalagem

 

Para calcular o frete, primeiro você precisa saber exatamente quanto pesa seu produto e quais são as dimensões da embalagem.

 

Vamos supor que você precise despachar um fone de ouvido que pesa 300 gramas e será enviado em uma embalagem com as medidas 18 x 13,5 x 9 cm.

 

2. Calcule o peso cúbico

 

Como vimos, tanto os Correios quanto as transportadoras utilizam o chamado peso cúbico (relação entre peso e volume do pacote) para fazer o cálculo do frete.

Nos Correios, a fórmula utilizada é a seguinte:

 

  • Peso cúbico = Comprimento x Largura x Altura / 6000

 

No caso, o fator 6000 é uma medida padrão definida pela IATA (Entidade Internacional das Empresas Aéreas) para calcular a relação entre volume e peso.

 

Então, a conta ficaria assim:

 

  • Peso cúbico = 18 x 13,5 x 9 / 6000
  • Peso cúbico = 2.187 / 6000
  • Peso cúbico = 0,3645 kg.

 

Nesse caso, o peso cúbico de 364g será usado para calcular o frete, pois ele é maior do que o peso bruto de 300g do pacote.

 

3. Verifique a distância

 

Com o frete a partir do peso calculado, o próximo passo é verificar qual a distância entre o local de coleta da encomenda e o destinatário.

 

No caso de transportadoras, será cobrado um valor específico por quilômetro, dependendo dos outros fatores, como peso cúbico, taxas envolvidas e seguro da encomenda.

 

Nos Correios, basta utilizar os CEPs do remetente e destinatário para descobrir a distância.

 

4. Calcule o frete

 

Se você já conhece as dimensões do pacote e distância, poderá orçar o valor do frete com facilidade nos Correios e transportadoras.

 

Nos Correios o processo é muito simples: basta usar a calculadora de preços e prazos, indicando o CEP de origem e destino, peso, formato e medidas do pacote e tipo de serviço (PAC, Sedex, carta registrada, Sedex 10, etc.).

 

A maioria das transportadoras também oferecem uma calculadora personalizada ou fazem o orçamento para cada cliente, pois são muitos fatores complexos envolvidos no cálculo.

 

Nos dois casos, é possível fechar contratos com as empresas para conseguir preços mais atrativos e serviços exclusivos.

 

Impacto do frete nos custos de uma empresa

 

O frete tem um impacto significativo nos custos do e-commerce por exemplo, e nem sempre pode ser repassado totalmente ao consumidor.

 

Afinal, se o frete for muito caro, ninguém estará disposto a pagar e você tende a perder clientes para concorrentes que tiverem preços mais atrativos.

 

Também não adianta usar a tática de embutir todo o valor do frete no produto, pois ficará evidente que o item está fora dos padrões do mercado.

 

Por isso, a solução é traçar estratégias para reduzir os custos dos fretes e procurar compensar esses gastos com o aumento das vendas.

 

Você pode, por exemplo, ajustar o frete de acordo com a margem de lucro de cada produto, reduzindo um pouco seus ganhos por unidade para tornar a oferta mais atrativa e ganhar em escala.

 

Os contratos fechados com transportadoras e os próprios Correios também são formas de conseguir alguns descontos e aliviar o peso da logística.

 

Você ainda tem a opção de economizar em outras etapas do processo comercial e priorizar a redução dos fretes como estratégia para aumentar as vendas.

 

Frete grátis: dá para usar essa estratégia?

 

O frete grátis é irresistível para os compradores online, mas deve ser usado com muito cuidado para não prejudicar suas finanças.

 

Veja algumas dicas para usar essa estratégia de forma inteligente:

 

  • Defina um valor mínimo de compra para conceder frete grátis com base no seu ticket médio(por exemplo, se o ticket médio é R$ 80,00, dê frete grátis em compras a partir de R$ 120,00);

 

  • Ofereça frete grátis promocional para regiões com custo de entrega menor e alto volume de pedidos;

 

  • Selecione produtos mais leves, com entrega mais barata e alta saída para fazer campanhas de frete grátis;

 

  • Ofereça frete grátis na primeira compra para atrair novos clientes;

 

  • Ofereça frete grátis temporáriodurante o lançamento de um novo produto.

 

Como alternativa ao frete grátis, você pode dar descontos progressivos no frete conforme o grau de fidelidade do cliente e valor da compra.

 

Lembrando que esse tipo de estratégia é recomendada para empresas que já alcançaram um patamar de maturidade financeira superior – ou seja, que já dão lucros consistentes.

 

5 dicas sobre gestão logística e fretes

 

Agora que você aprendeu como calcular frete, vamos fechar nosso guia com algumas dicas para melhorar sua gestão logística.

 

Acompanhe…

 

  1. Mantenha um controle de estoqueeficiente para garantir a disponibilidade de produtos para entrega e evitar desperdícios;

 

  1. Utilize um sistema de gestãopara cadastrar as transportadoras utilizadas na empresa e gerenciar os fretes;

 

  1. Escolha transportadoras confiáveis e conhecidas pelo cumprimento de prazose cuidado com os produtos;
  2. Programe a emissão automática de notas fiscaisde entrada e saída para cada produto entregue à transportadora;

 

  1. Fique atento ao prazo de entrega de cada produto para informar o cliente corretamente (de preferência, acrescente um ou dois dias para ter uma garantia e surpreendê-lo com uma entrega antes do prazo).

 

Conclusão

 

Conforme podemos observar, o frete tem características bastante peculiares e significativa importância na gestão operacional e financeira de uma empresa. Não levar isso em consideração ou calcular de forma simplificada, pode representar prejuízos irreparáveis à empresa em todos os aspectos, como: perda de clientes, vendas, faturamento, vencimento de produtos, perda de estoque, riscos fiscais, entre tantos outros.

 

Se sua empresa tem dificuldade em controlar a gestão de fretes, você pode contar com a nossa consultoria e assessoria para colocar essas dicas em prática e agilizar sua gestão de fretes.

 

Se este artigo ajudou você, comente, compartilhe com outros empreendedores para que mais pessoas possam ser ajudadas.

 

 

Fonte de Pesquisa: Parceiro Conta Azul

Ampliação, complementação e atualização: Zannix Brasil